segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Promessas

Depois de um mês longe do escritório, voltar ao trabalho é uma coisa meio estranha. Você nunca sabe como vai encontrar o ambiente de trabalho, os colegas. Geralmente não sabe das mudanças que ocorreram durante o período em que esteve fora – em tempos de mudanças rápidas como as de hoje em dia, que a regra de hoje já não vale mais amanhã...
Eu sempre volto imaginando que mexeram na minha mesa, tiraram as coisas do lugar, trocaram meu telefone (aquele que eu já estava acostumado a usar), aproveitaram pra trocar a rodinha da cadeira ou emprestaram minhas canetas sem prazo de devolução... Ah meu Deus, podem ter desorganizado minhas pastas de arquivos no computador... não, não, prefiro nem pensar em tal possibilidade!
Prefiro lembrar que foi um mês longe do estress, das cobranças, das reuniões, do telefone tocando a toda hora, daquele papo de faturamento, margem bruta, margem líquida, margem para objeções, margem para reclamações, margem...
Quero esquecer que a gripe porcina me impediu de viajar a Buenos Aires, de rever meus amigos de Córdoba, de rever meus anfitriões dos tempos de aventura em Tigre; Quiero olvidarme que as circunstâncias me impediram de sair realmente da rotina e usufruir do cambio favorável na Argentina, de sentir a emoção única de estar próximo a um panelaço na Avenida Corrientes. Quero esquecer que não pratiquei meu espanhol, que não comi o legítimo alfajor, nem paella, nem tortitas de grasa, nem dulce de leche... não fiz novos amigos em um albergue qualquer em La Plata...
Quero deletar a realidade de que não me sentei ao pé do Congresso Nacional Bonaerense e fingi estar em Paris (como nos velhos tempos), nem desfrutei do cheirinho das arvores da Plaza de Mayo, nem apreciei o tango caliente dos artistas de rua nem desfrutei da noite porteña. Ah a noite porteña....
Quero lembrar-me do mês que eu prometi que iria pôr minhas leituras em dia e, propositalmente, não li nada de realmente substancial. Prometi que iria caprichar na alimentação e passei o tempo todo comendo pastel e lanches de padaria... prometi que iria caminhar pela cidade, e... choveu o mês todov- ao menos essa desculpa eu tenho. Essas coisas de estudante-trabalhador-dono-de-casa...
Bueno, voltar de férias é fazer novas promessas: dormir na hora certa pra não acordar com a sensação de não ter dormido o suficiente, reeducar a alimentação, gastar menos dinheiro com balada, entrar na academia, ir ao trabalho ao menos duas vezes por semana a pé, sorrir mais para os clientes, sorrir mais para o chefe, elogiar mais os colegas, não esquecer o óculos em casa, participar da ginástica laboral...

Nenhum comentário: