terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Barrio de La Boca

O exemplo de que as dificuldades podem ser atenuadas pela arte.
Nao é preciso ser um exímio conhecedor da cultura argentina para conhecer ou, ao menos, ter ouvido falar no Boca. O Barrio de La Boca abriga o estádio do Boca Juniors Futbol Club, talvez o mais popular clube de futebol da Argentina.

Situa-se no sudeste da cidade e é uma das paradas obrigatórias para turistas de todo o mundo que vêm a Buenos Aires.

Consta que é assim chamado, pois é exatamente ali que desemboca o Rio Matanza sobre o Rio de La Plata – daí Boca.

Não é o meu bairro preferido, mas é sem dúvidas muito bonito. Claro, uma beleza que faz refletir, pois é um bairro de classe média-baixa (há ruas muito pobres por ali). Os casarões e prédios antigos são comuns em toda a Capital, mas no Boca eles assumen uma identidade mais colorida. Isso rende ótimas fotos.É um lugar alegre, não exatamente feliz.

As manifestaçoes culturais, sobretudo as populares, são mais intensas quando há dificuldades financeiras – é como se a falta de oportunidades obrigasse o ser humano a ser artista. De alguma forma tens que ganhar dinheiro para sobreviver no sistema capitalista, e é exatamente o que se sente no Boca. Conversei com algumas crianças e muitos deles me disseram que querem ser jogadores de futebol ou cantores e muitas garotas querem ser dançarinas de Tango. Essas são suas referências para um futuro melhor. Qualquer semelhança com os sonhos de crianças pobres no Brasil nao é coincidência...

No Boca, por todos os lados há casais tipicamente vestidos para a dança que é o simbolo de Buenos Aires, oferecendo-se para tirar fotos com os turistas. Nao há um preço para conseguir uma foto com uma tangueira, é necessário apenas deixar uma contribuiçao.

Come-se bem ali. Há restaurantes de todos os preços e em todos você vai almoçar ouvindo tango. Tango tradicional, thecnoTango, electroTango, sambaTango (sim, existe!)... Conselhos? No hotel te dizem: cuide-se no boca, não entre em ruas pouco movimentadas e não mostre seus equipamentos como máquinas de fotos e vídeos.

Eu aconselho: não ostente, vista-se modestamente e não deixe de entrar nos becos e ruas mais calmas. Há livrarias, lojinhas, bares muito baratos e interessantes em ruas menos movimentadas do bairro. Vá com seus amigos. Viva a história do bairro e pergunte, pergunte muito, pois todos os argentinos adoram contar histórias e isso é enriquecedor.

Tire um dia todo para desfrutar do Boca.

As fotos sao do arquivo pessoal do blogueiro. A reproduçao está proibida.

Um comentário:

AndréټLeonardo ټ! disse...

Adorei os Ray Ban bcos!!! Finiiissiiimo!!!
Buenas vacaciones amigo!