terça-feira, 2 de março de 2010

Dicas para quem vai à Buenos Aires


*BsAs. Baires. Ciudad de la furia.
Nuestra Señora de los Buenos Aires!

Minhas férias na Argentina acabaram, daqui a alguns dias volto a trabalhar e a rotina (odeio) voltará. Eu preparei  10 dicas simples e objetivas para quem vai aproveitar a baixa temporada de verão em Buenos Aires. Aí vão elas:


1 - Tome cuidado com o câmbio. Trabalhe o mais que puder com cartão de crédito ou débito. A inflação está descontrolada no país vizinho e alguns patrícios estão aplicando o 'golpe do turista': você paga com uma nota de 100 pesos argentinos e a pessoa diz que aquela nota é falsa, quando você tenta argumentar ele te apresenta as diferenças da nota verdadeira. Claro, nesse meio tempo ele trocou a sua nota por uma nota falsa - não aconteceu comigo, mas li isso inclusive em jornais locais.
2 - Moedas valem ouro, guarde as suas. O transporte público em BsAs é pago com moedas que são processadas numa maquininha (não existem cobradores) - você diz ao motorista pra onde quer ir e ele programa num painel e aí você vai alimentando a máquina com moedas até chegar ao valor da viagem, então a máquina te dá o troco, se houver, e o recibo. A excassez de moedas é um grande problema por lá.
3 - Para se locomover na cidade prefira os coletivos ou o subter ao invés do taxi. O taxi lá é mais barato que no Brasil, mas os taxistas são muito confiados e manipulam o taximetro na maior cara de pau.
* Os motoristas de ônibus são os simpáticos que eu já conheci.
4 - Não pare para ouvir os panfleteiros. Pegue o panfleto e agradeça. Continue andando. Há relatos de rapazes que entram naquelas "portinhas" no centro da cidade para "conhecer moças argentinas" a preços baixos e saem de lá 'lisos' (quantas aspas num só parágrafo, né?). Bom, isso é básico, mas sempre é bom alertar porque lá a oferta é imensa - em tempo: também não aconteceu comigo rsrs.
5 - A violência em Buenos Aires está a anos luz daquela que conhecemos nas metrópoles brasileiras, mas não relaxe, você ainda está na América do Sul e as desigualdades sociais por lá também são enormes. Todo cuidado é pouco. Não vá à periferia sozinho ou à noite (Retiro, Barrio de La Boca, por exemplo). Não ostente bandeiras (tipo: sou turista, me roube) ou equipamentos de fotografia em lugares pouco movimentados.
6 - Todos aqueles casais de tangueiros que se oferecem para fotografar nas ruas irão cobrar uma gorjeta por isso. Antes de fazer a foto pergunte quanto custa para não pagar mico depois.

7 - Não esqueça suas Havaianas, você irá precisar delas e pagará um preço absurdo até por uma imitação - Isso aconteceu comigo, mas como sou mão de vaca não comprei. Tomei banho com os pés no tapetinho do hostel que muita gente já pisou antes, não foi muito confortável. Mas pagar R$32 por um par de chinelas simples... faça o meu favor. Não dá!
8 - Não discuta futebol com os argentinos. Lembre-se: "religião" não se discute. Deixe seu preconceito contra os hermanos aqui no Brasil, você vai ver que eles são muito receptivos e não têm a mesma abordagem que nós sobre o futebol. Mas, conheço um cara que levou uns tabefes porque teimou em dizer que o Maradona é o 2º e o Pelé é o REI!
9 - Aproveite o câmbio favorável para fazer compras. Para comprar livros vá a Av. Corrientes, no centro. Para comprar roupas e brinquedos vá ao bairro Once. Para comprar lembrancinhas típicas e trazer aos amigos vá às feiras do Recoleta ou San Telmo. No San Telmo você também encontra muitas lojas de antiguidades e as escolas de espanhol mais baratas da cidade, além é claro, dos melhores Shows de Tango.
10 - Fica também a dica de alguns sites interessantes sobre Buenos Aires:





*BsAs é uma cidade para ser vivida. Se você é jovem, quer conhecer gente do mundo todo, comer bem e se divertir nem pense em ficar trancado num hotel convencional. As melhores hospedagens para quem não é "bunda mole" são os albergues que, além de baratos, também concentram os turistas mais interessantes e descolados. Recoleta e San Telmo são os bairros com os melhores Hostels da city - o segundo fica mais próximo do centro e o primeiro é mais classe média alta.

Que lo desfrutes mucho!

6 comentários:

Jaques Hercilio Rosa disse...

Oi Cícero, muito bom o seu blog parabens, não sei falar espanhol por enguanto mas tenho muitos amigos que dominam a lingua.Mais uma vez parabéns e vou te visitar(no blog) todos os dias. Valeu!!!

Sonia Rocha disse...

Oi Cícero, foi um imenso prazer te ver como seguidor do meu blog. Estou retribuindo a gentileza com muito prazer também porque, nada na vida é por acaso, e eis que vejo seu post sobre Buenos Aires, lugar que estou pretendendo conhecer em breve.
Muito bom o que vc. escreve.
Quero te convidar para me visitar em http://mercuriana-precisofalar.blogspot.com
Seja benvindo
Abraço
Sonia

Dymaima disse...

Oi Cicero!
Muito boas dicas!
Eu adoro viajar pelo mundo e o ano passado estive na Argentina, e encontrei apartamentos mobiliados Buenos Aires muito econômicos e confortáveis!

Espaço Poético disse...

Hei Cícero, curti muito suas dicas para Buenos Aires. Agora, minha dúvida maior, é o lugar onde ficar? Principalmente uma acomodação boa para um casal jovem e a localização. Pode me ajudar? Vi o website que a amiga indicou, é muito bom, mas ainda preciso de uma muleta.

Obrigado.
José Teles.

Cícero Nogueira Neto disse...

José, busque pelo Albergue Carlos Gardel, que fica na rua Carlos Calvo, bairro San Telmo... o ideal é fazer a reserva via internet.
Opte por um quarto para 2. Vai custar em média 30 reais por dia.
Ali é bem legal, tem uma área social bem frequentada, é barato e fica próximo de tudo...
Veja esse link: http://migre.me/3KXzO
Espero ter ajudado. Quando fores me conte se gostou.

Abraço.

Espaço Poético disse...

Cícero, você me ajudou demais, vou esperar ansiosamente o blog sobre B.Aires.

Uma amiga minha me passou este albergue, dê sua opinião: www.hostelsuites.com.

Quanto a meu blog, pode vasculhar a vontade. É uma junção de ensaios, poesias e curiosidades em geral.

Abraço e obrigado.