segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Comunicação Institucional

Ultimamente tenho buscado leituras sobre Comunicação Corporativa e Assessoria de Comunicação. Em partes porque tenho receio de não conseguir sair da área comercial – trabalho com vendas há cinco anos, passando por três empresas - pois gosto muito de vender algo, negociar. Mas também sou apaixonado por Comunicação Social – investigar e noticiar – por isso quero juntar as duas coisas, ao menos agora nesses primeiros tempos de carreira.

Nessa busca encontrei um curso gratuito no site da Fundação Getúlio Vargas. Sob o nome de Processo de Comunicação e Comunicação Institucional é oferecido no formato EAD – à distância – e foi organizado pelo especialista Roberto Raupp, um mestre em Administração de Empresas e bacharel em Comunicação Social pela PUC-RJ. São conceitos muito úteis e aplicáveis para quem quer se interar das estratégias de comunicação das empresas para projetarem a imagem de suas marcas, criarem empatia com o público alvo e manter um relacionamento favorável com a imprensa.

O que me chamou especialmente a atenção foi o capítulo que se propõe a refletir sobre o relacionamento das organizações com a imprensa. Basicamente o autor diz – claro que não com essas palavras – que os jornalistas são “ossos duros de roer” e não adianta tentar enganá-los, pois o trabalho deles é investigar e quanto mais na defensiva estiver a área de comunicação da empresa, mais fundo eles irão na apuração dos fatos, o que pode tornar as coisas bem mais difíceis, especialmente em momentos de crise.

Eu não sabia, por exemplo, que as empresas gastam muito dinheiro com Media Training – treinamento de executivos para lidar com a imprensa. É um investimento a longo prazo, mas muito bem aplicado, pois todos os envolvidos na administração devem estar preparados para lidar com a mídia de forma assertiva. Tomemos um exemplo: um banco que se vê envolvido em um escândalo financeiro, deve se posicionar de forma rápida em seus comunicados e facilitar a investigação dos repórteres, pois isso fará com que a imprensa não tenha “material” para especular e tornar os fatos ainda mais alarmantes.

Daí eu entendo porque nós como estudantes, futuros profissionais da Comunicação, também devemos nos preparar intelectualmente para lidar com pessoas que estão se especializando cada vez mais para se relacionar conosco.

Nenhum comentário: